AMADOS E AMADAS
PARA FALAR DAS COUSAS DO ALTO,
CADASTREM-SE

EZEQUIEL NEVES
ADMN

O Evangelho de Maria. A Importância das Mulheres Cristãs

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O Evangelho de Maria. A Importância das Mulheres Cristãs

Mensagem  Cristã Gnóstica em 2008-01-21, 12:35

Eu sou Cristã da CCB, frequentei com membro a Igreja Batista por 18 anos. E sem desmerecer os crentes batistas, hoje por opção espiritual estou na CCB há 6 anos. Quando me denomino pelo peseudônimo Cristã Gnóstica, não falo desse gnosticismo institucional esotérico que vem de Mistérios ocultos do Antigo Egito.

Falo do significado da palavra grega Gnose, que significa literalmente conhecimento. Conhecimento esse que eu foco em Jeus Cristo e aí sim, nos Mistérios Ocultos do Reino dos Céus do qual ele sempre falou. Portanto aqueles que são apegados a lógica racionalista da apologética, peço que entenda o meu ponto de vista e se for possível, despojem-se desse racionalismo que é típico do gene masculino ou então evitem pelo menos, polemizar comigo, porque a minha principal intenção é discutir essas questões profundas com as mulheres cristãs deste site e outros também. Claro que os irmãos tem a liberdade de se posicionarem aqui e serão bem vindos.

"O apego à matéria gera ódio contra a natureza. É então que nasce a perturbação em todo o corpo; é por isso que eu vos digo: Estejais em harmonia... Se sois desregrados, inspirai-vos em representações de vossa verdadeira natureza. Que aquele que tem ouvidos para ouvir, ouça.
Após ter dito aquilo, o Bem-aventurado saudou-os a todos dizendo:
Paz a vós – que minha Paz seja gerada e se complete em vós! Velai para que ninguém vos engane dizendo: Ei-lo aqui. Ei-lo lá. Porque é dentro de vosso coração que está o Filho do Homem; ide a Ele: aquele que o procuram o encontram. Em marcha! Anunciai o Evangelho do Reino."
(Evangelho de Maria Madalena)


Em 1945, em Nag Hamadi, no alto Egito, foram encontrados, em língua copta, os evangelhos de Tomé e de Maria Madalena. De Maria Madalena, infelizmente, o texto está fragmentado. A presença de tantos textos fragmentados pode ser atribuída, além de outros fatores, aos decretos e recomendações papais solicitando o não uso desses textos pelos cristãos. É conhecido o decreto Gelasiano (referente ao Papa Gelásio - falecido em 496), contendo uma lista de 60 livros apócrifos do Segundo Testamento, os quais os cristãos deveriam evitar e queimar. E muitos livros apócrifos foram para a fogueira. Daí a importância de se encontrar um livro como o de Maria Madalena, guardado e conservado por tantos anos.

As mulheres são importantíssimas no início do cristianismo. Entre elas, destacam-se Maria Madalena, Maria, Mãe de Jesus, Tecla, Verônica. Nos evangelhos apócrifos sobre Maria, Mãe de Jesus, nós encontramos uma mulher diferente daquela que é interpretada pelos padres católicos em Atos dos Apóstolos. Nos apócrifos ela é claramente uma mulher que discute de igual para igual com os apóstolos e que tem liderança entre eles. Tecla, da mesma forma, era a companheira de Paulo na evangelização. Ela batizava. Mas logo no início do Cristianismo a voz de Tecla foi silenciada. Tertuliano, que lutou contra o movimento de mulheres cristãs, no ano 200 D.C., escreveu o seguinte: "... Que elas se calem e que questionem, em casa, os seus maridos".

Quem é Maria Madalena? A interpretação "errônea" de outros textos dos evangelhos chegou a identificá-la com Maria irmã de Marta, com a mulher que ungiu Jesus e ou, o que é pior, com a prostituta, interpretação que ficou mais no inconsciente coletivo. Quem não "aprendeu" que Maria Madalena era prostituta? E como seria bom "desaprender" isso. Tente! E você verá como é bonito descobrir o novo que é apenas uma antiga verdade. É isso que está acontecendo com as comunidades e pessoas que já estudaram o Evangelho de Maria Madalena. Elas estão descobrindo a Maria Madalena mulher, discípula de Jesus, líder entre os primeiros cristãos. E porque não "apóstola" e mulher que Jesus tanto amou?

Maria Madalena, de todas as personagens Bíblicas, talvez seja aquela personagem mais deturpada, encoberta por inverdades divulgadas ao longo dos séculos pela Igreja Romana e algumas vezes continuadas por alguns segmentos protestantes, e por errôneas interpretações dos textos Bíblicos. Nós mulheres Cristãs devemos fazer mais do que apenas reivindicarmos posições de lideranças nas Igrejas. Devemos mudar o pensamento do homem Cristão, que na maioria da vezes está impregnado de um Machismo secular e arrogante, não enxergando a sua frente a companheira e amiga de força igual para enfrentar dificuldades inerentes a esta vida e construir uma estrada para o Céu. Devemos mudar a visão interpretativa da Bíblia feita em sua maioria por Líderesvoltados para um mundo Cristão de ótica masculina. Alguma guerreira se habilita?

Cristã Gnóstica

Número de Mensagens : 45
Idade : 44
Localização : Rio Grande do Sul
Data de inscrição : 18/01/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Evangelho de Maria. A Importância das Mulheres Cristãs

Mensagem  Mariotti em 2008-01-21, 13:45

Irmã, seja bem vinda ao nosso site e lhe dou os parabéns, porque vejo que o objetivo do site é alcançado com seus servos, mas cada um a sua maneira. E vejo que a irmã foi inspirada neste momento e descobriu o caminho para debater os evangelhos apócrifos sem criar obstáculos e dificuldades para estarmos sempre dentro da Doutrina Cristã que fomos ensinados.

Justíssima e boa aos olhos de Deus a vossa intervenção e dou total apoio. Uma das questões que colocamos aqui inclusive é o retorno das irmãs a orquestra. Espero sinceramente que haja a reverberação deste som em nossas irmãs e você encontre companhia nessa sua senda de luta, Deus abençoe

Eliseu Mariotti
avatar
Mariotti

Número de Mensagens : 367
Idade : 53
Localização : Brasil
Emprego/lazer : Jornalista e Publicitário
Data de inscrição : 02/10/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Evangelho de Maria. A Importância das Mulheres Cristãs

Mensagem  José de Arimatéia em 2008-01-22, 17:28

As Três Marias do Evangelho

O texto que hoje é conhecido como Evangelho de Maria Madalena, tal como outros textos muito antigos, datados entre os séculos I a V da Era Cristã, foi escrito em papiro e muitas de suas partes se perderam; das 19 páginas, ao menos 8 se perderam. A autoria, de acordo com o que foi constatado nos originais, é atribuída, simplesmente, a Maria, sem uma identificação mais precisa da autora, o que suscita especulações: o Evangelho poderia ter sido escrito por Maria, mãe de Jesus ou, até mesmo por Maria de Betânia, irmã de Lázaro [aquele que ressuscitou e Marta.

Todavia, a exegese dos textos bíblicos leva a crer que Maria Madalena é a personagem que melhor se encaixa no perfil de uma mulher que, na época, poderia ter assumido um papel importante no processo de evangelização dos primeiros tempos do cristianismo, logo depois da morte de Jesus. Pequenos indícios em detalhes mínimos dos evangelhos sinóticos [da Bíblia] permitem supor que Maria Madalena, aquela de quem Jesus expulsou sete espíritos malignos, possuía uma situação privilegiada para as mulheres de seu tempo. Acredita-se que tinha posses, era independente e culta, ou seja, letrada além de ser bela e bem falante.

Maria Madalena

Na Introdução à Vida de Santa Maria Madalena, texto integrante da obra Vida de Santa Maria Madalena, de autor anônimo do Século XIV, produzido pelo Programa de Estudos Medievais da Universidade Federal do Rio de Janeiro, as autoras [tradutoras/comentadoras] assinalam as passagens bíblicas que revelam um pouco de quem foi Maria Madalena no contexto social da época de Cristo.

Maria de Magdala, ou Maria Madalena, é a figura feminina mais citada no Novo Testamento - ainda mais que a Virgem Maria. Além disso, é personagem importante na cena da ressurreição de Cristo.

No Evangelho segundo Mateus ela é mencionada diretamente duas vezes. Em Mt. 27,56, na cena da crucificação, é a primeira a ser nomeada entre as mulheres que acompanhavam Jesus desde a Galiléia, e em Mt. 28,1, no relato da ressurreição, ocasião em que Jesus aparece às mulheres e ordena que dêem a notícia aos apóstolos e que estes sigam até a Galiléia, é novamente lembrada em primeiro lugar: "Maria Madalena e a outra Maria foram ver o sepulcro".

Marcos se refere a ela quatro vezes. Na cena da crucificação, em Mc. 15,40-41, ela é mais uma vez identificada como parte do grupo de mulheres que seguiam a Jesus desde a Galiléia e é citada, também, em primeiro lugar: "Estavam também ali algumas mulheres, observando de longe; entre elas Maria Madalena, Maria, mãe de Tiago, o menor, e de José, e Salomé". Um pouco mais à frente, em Mc. 15,47, ela é apontada como testemunha do sepultamento:

"Ora, Maria Madalena, e Maria, mãe de José, observaram onde ele foi posto." O relato da ressurreição segundo o Evangelho de Marcos é o que dá mais importância a Madalena. Ela é destacada duas vezes: em Mc. 16,1, ela aparece indo comprar aromas com outras mulheres para embalsamar Jesus; e em Mc. 16,9 afirma-se: "Havendo ele ressuscitado de manhã cedo no primeiro dia da semana, apareceu primeiro a Maria Madalena, da qual expelira sete demônios."

O Evangelho segundo Lucas faz alusões diretas e indiretas a Maria Madalena. Em Lc. 8,2-3 ela é mencionada como uma das mulheres que seguiam a Jesus; dela "saíram sete demônios"; e, junto a outras mulheres, prestava assistência a Cristo com os seus bens. Em Lc. 23, nos relatos da morte e sepultamento de Jesus, ela figura como uma das discípulas que o acompanhavam desde a Galiléia, primeiro assistindo a crucificação e, depois, preparando aromas e bálsamos para ungir o corpo do mestre.

A partir desses dados bíblicos, podemos construir alguns aspectos de sua biografia: Maria Madalena era uma mulher de posses que vivia na cidade de Magdala; após uma experiência religiosa, tornou-se discípula de Jesus, acompanhando- o em suas viagens, junto a outros discípulos, homens e mulheres, e inclusive financiando-o.

Pela forma como é nomeada, é possível inferir que possuía uma situação familiar incomum em seu tempo. Diferentemente de outras mulheres das Escrituras, ela é identificada por seu lugar de origem ao invés da referência a um homem, forma de designação mais usada para as mulheres neste momento. Sendo Maria relacionada somente à sua cidade, Magdala, aliás, de onde deriva o nome Madalena, é provável que ela fosse uma mulher solteira e independente.

O texto do Evangelho de Maria Madalena, apesar de extremamente fragmentado, tem a qualidade de abordar temas complexos da espiritualidade que são evitados nos quatro evangelhos canônicos.

E admiro a vontade e determinação da irmã Cristã em discutir temas polêmicos e indesejáveis para alguns inseguros defensores de teses retrógradase que se negam a entender que todo o Cristianismo na Bíblia está em pautado em simbolismos e passagens místicas. Portanto Mistérios Ocultos. Basta lermos com atenção o Sermão da Montanha.

Acho perfeita a sua frase para isso: "afogando-se em racionalismo apologético". Nada mais esclarecedor de forma tão sintetizada, parabéns e Deus a abençoe



__________________
Deus abençoe a todos

José de Arimatéia
www.apostoloprimitivo.110mb.com

José de Arimatéia

Número de Mensagens : 88
Idade : 41
Localização : São Paulo
Emprego/lazer : comerciante(Livros de Direito)
Data de inscrição : 02/10/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Evangelho de Maria. A Importância das Mulheres Cristãs

Mensagem  Caridade em 2008-03-23, 20:06

A Paz de Deus

"Nós mulheres Cristãs devemos fazer mais do que apenas reivindicarmos posições de lideranças nas Igrejas. Devemos mudar o pensamento do homem Cristão, que na maioria da vezes está impregnado de um Machismo secular e arrogante". Concordo com o machismo, que mais do que tudo e influencia da sociedade em que vivemos.
Como Lideranca conheci e conheco alumas irmas que ja o sao, mas e uma lideranca espiritual. Quando falamos, oramos, ou simplesmente saudamos, quem e espiritual, sente fogo. Pelo dom de Deus impulsionam do parado ao anciao. Sao sofridas, penso que por lutas interiores, e pouco conhecidas (ainda bem, porque a publicidade sempre matou o espiritual). Mas Existem.
Como Jesus falou, no ceu nao havera casamentos, por isso mulher/homem e uma alma. No dia que a sociedade for paritaria ou ate Matricial(? nao sei se escreve assim) a congregacao tambem o sera.

A Paz de Deus. Amem

Caridade

Número de Mensagens : 56
Idade : 40
Localização : Portugal
Data de inscrição : 20/03/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Evangelho de Maria. A Importância das Mulheres Cristãs

Mensagem  Fernando em 2008-03-26, 15:31

Amados irmãos, os livros que compoem o N.T, foram escolhidos por homens santos, que com a revelação divina escolherem no final do I século depois de cristo os livros que deveriam compor a bíblia, os restantes não foram escolhidos pois foram escritos por "sonhadores" e por só conterem mentiras

Fernando

Número de Mensagens : 261
Idade : 25
Localização : Portugal
Emprego/lazer : estudante
Data de inscrição : 26/03/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Evangelho de Maria. A Importância das Mulheres Cristãs

Mensagem  Ezequiel Neves em 2008-03-26, 17:28

Irmão, eu creio que a Bíblia é por inspiração divina, só quero fazer uma retificação:

A Bíblia só foi escrita e definida a partir do ano 200 e 330 depois de Cristo. Eram pelo menos 368 Evangelhos escritos. Em 325, o imperador Constatino impos a recente Igreja Católica Romana os livros que compõe a Bíblia romana, com exceção de alguns que foram retirados posteriormente, como os Macabeus. os 4 evangelhos que foram escolhidos são de autores que viveram somente a partir do ano 200 dc. Me perdoe, só quero ajudar, amado

Mas não coloco em dúvida que a Bíblia atual contém a infálivel Palavra de Deus

A Paz de Deus
Ezequiel

Ezequiel Neves

Número de Mensagens : 285
Idade : 62
Localização : Porto Alegre
Emprego/lazer : Advogado
Data de inscrição : 02/10/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Evangelho de Maria. A Importância das Mulheres Cristãs

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum