AMADOS E AMADAS
PARA FALAR DAS COUSAS DO ALTO,
CADASTREM-SE

EZEQUIEL NEVES
ADMN

Definição de Alma

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Definição de Alma

Mensagem  SOARES em 2009-05-18, 18:07

Caros irmãos. APDD.

Lemos nas escrituras e escutamos muito sobre a alma. Qual seria a definição Bíblica para Alma?? Ou o que é Alma??

Oramos para que Deus continue a nos dar mais entendimento.

SOARES

Número de Mensagens : 35
Idade : 37
Localização : LONDRINA - PR
Emprego/lazer : Analista de Sistemas
Data de inscrição : 05/02/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Definição de Alma

Mensagem  Jonatas Sálvio em 2009-05-19, 20:04

É um tema complexo e muito interessante. Achei este texto, para analisarmos. divirtam-se

"Alma

Alma é um termo que deriva do latim anǐma, este refere-se ao princípio que dá movimento ao que é vivo, o que é animado ou o que faz mover. De anǐma, derivam diversas palavras tais como: animal (em latim, animalia), animador, ...

Filosófica e religiosamente definida como um ser independente da matéria e que sobrevive à morte do corpo, que se julga continuar viva após a morte do corpo, podendo o seu destino ser a beatitude celestial ou o tormento eterno.

Segundo este ponto de vista, a morte é considerada como a passagem da alma para a vida eterna, no domínio espiritual.

A grande maioria das religiões, cristãs e não-cristãs, concorda em linhas gerais com esta definição. O conceito de uma alma imortal é muito antigo. De facto, as suas raízes remontam ao princípio da história humana.
Índice

Os termos das línguas originais (hebraico: né·fesh; grego: psy·khé), segundo usados nas Escrituras, mostram que a “alma” é a pessoa, o animal ou a vida que a pessoa ou o animal usufrui.

As conotações que a palavra portuguesa “alma” geralmente transmite à mente da maioria das pessoas não estão de acordo com o significado das palavras hebraica e grega usadas pelos inspirados escritores bíblicos.

A Bíblia não diz que temos uma alma. ‘Nefesh’ é a própria pessoa, sua necessidade de alimento, o próprio sangue nas suas veias, seu ser.” — The New York Times, 12 de outubro de 1962.

A dificuldade reside em que os significados popularmente atribuídos à palavra portuguesa “alma” provêm primariamente, não das Escrituras Hebraicas ou das Gregas Cristãs, mas da antiga filosofia grega, na realidade, do pensamento religioso pagão. Platão, o filósofo grego, por exemplo, cita Sócrates como dizendo: “A alma . . . se ela partir pura, não arrastando consigo nada do corpo, . . . parte para o que é como ela mesma, para o invisível, divino, imortal e sábio, e quando chega ali, ela é feliz, liberta do erro, e da tolice, e do medo . . . e de todos os outros males humanos, e . . . vive em verdade por todo o porvir com os deuses.” — Phaedo (Fédon), 80, D, E; 81, A.

Em contraste direto com o ensino grego sobre a psy·khé (alma) como imaterial, intangível, invisível e imortal, as Escrituras mostram que tanto psy·khé como né·fesh, conforme usadas com referência a criaturas terrestres, referem-se àquilo que é material, tangível, visível e mortal.

A New Catholic Encyclopedia (Nova Enciclopédia Católica) diz: “Nepes [né·fesh] é um termo de muito maior extensão do que nossa ‘alma’, significando vida (Êx 21.23; Dt 19.21) e suas várias manifestações vitais: respiração (Gn 35.18; Jó 41.13[21] ), sangue [Gn 9.4; Dt 12.23; Sl 140(141).8 ], desejo (2 Sm 3.21; Pr 23.2). A alma no Antigo] Testamento significa, não uma parte do homem, mas o homem inteiro — o homem como ser vivente. Similarmente, no Novo Testamento significa vida humana: a vida duma entidade individual, consciente (Mt 2.20; 6.25; Lu 12.22-23; 14.26; Jo 10.11, 15, 17; 13.37).” — 1967, Vol. XIII, p. 467.

A tradução católica romana, The New American Bible (A Nova Bíblia Americana), em seu “Glossário de Termos de Teologia Bíblica” (pp. 27, 28), diz: “No Novo Testamento, ‘salvar a alma’ (Mr 8:35) não significa salvar alguma parte ‘espiritual’ do homem, em contraste com o seu ‘corpo’ (no sentido platônico), mas a inteira pessoa, com ênfase no fato de que a pessoa está viva, desejando, amando e querendo, etc., em adição a ser concreta e física.” — Edição publicada por P. J. Kenedy & Sons, Nova Iorque, 1970.

Né·fesh evidentemente provém duma raiz que significa “respirar”, e, num sentido literal, né·fesh poderia ser traduzido como “alguém que respira”. O Lexicon in Veteris Testamenti Libros (Léxico dos Livros do Velho Testamento; Leiden, 1958, p. 627), de Koehler e Baumgartner, a define como segue: “a substância respiradora, que torna o homem e o animal seres viventes Gn 1,20 , a alma (estritamente distinta da noção grega da alma), cuja sede é o sangue Gn 9,4ss Lv 17,11 Dt 12,23 : (249 X) . . . alma = ser vivente, indivíduo, pessoa.”

Quanto à palavra grega psy·khé, os léxicos grego-inglês fornecem definições tais como “vida” e “o eu consciente ou personalidade como centro de emoções, desejos e afeições”, “um ser vivente”, e mostram que até mesmo em obras gregas não-bíblicas o termo era usado “para animais”. Naturalmente, essas fontes, que lidam primariamente com os escritos gregos clássicos, incluem todos os significados que os filósofos gregos, pagãos, davam à palavra, inclusive o de “espírito que partiu”, “a alma imaterial e imortal”, “o espírito do universo” e “o princípio imaterial do movimento e da vida”. Evidentemente, porque alguns dos filósofos pagãos ensinavam que a alma emergia do corpo na morte, o termo psy·khé também era aplicado à “borboleta ou mariposa”, criaturas estas que passam por uma metamorfose, transformando-se de lagarta em criatura alada. — Greek-English Lexicon (Léxico Grego-Inglês) de Liddell e Scott, revisado por H. Jones, 1968, pp. 2026, 2027; New Greek and English Lexicon (Novo Léxico Grego e Inglês) de Donnegan, 1836, p. 1404.

Os antigos escritores gregos aplicavam psy·khé de vários modos, e não eram coerentes, suas filosofias pessoais e religiosas influenciando seu uso do termo. Sobre Platão, a cuja filosofia podem ser atribuídas as idéias comuns sobre a palavra portuguesa “alma” (como geralmente se reconhece), declara-se: “Ao passo que às vezes ele fala de uma das [supostas] três partes da alma, a ‘inteligível’, como necessariamente imortal, ao passo que as outras duas partes são mortais, ele também fala como se houvesse duas almas em um só corpo, uma imortal e divina, e a outra mortal.” — The Evangelical Quarterly (Publicação Trimestral Evangélica), Londres, 1931, Vol. III, p. 121: “Idéias Sobre a Teoria Tripartida da Natureza Humana”, de A. McCaig.

Em vista de tal incoerência dos escritos não-bíblicos, é essencial deixar que as Escrituras falem por si, mostrando o que os escritores inspirados queriam dizer ao usarem o termo psy·khé, bem como né·fesh. Né·fesh ocorre 754 vezes no texto massorético das Escrituras Hebraicas, ao passo que psy·khé aparece sozinha 102 vezes no texto de Westcott e Hort das Escrituras Gregas Cristãs, perfazendo um total de 856 ocorrências. Esta freqüência de ocorrências torna possível um conceito claro do sentido que tais termos transmitiam à mente dos inspirados escritores bíblicos e o sentido que seus escritos devem transmitir à nossa mente. Um exame mostra que, embora o sentido destes termos seja amplo, com diferentes matizes de significado, entre os escritores bíblicos não havia nenhuma incoerência, confusão ou desarmonia quanto à natureza do homem, tal como a existente entre os filósofos gregos do chamado Período Clássico.

Segundo o conceito católico, a alma é criada por Deus e implantada no corpo por ocasião da concepção. Esta doutrina, é um dos fundamentos da filosofia e teologia cristãs. Mas, a aceitação de filosofias gregas significava que abandonava o conceito expresso em Génesis 2:7 de que "o homem veio a ser e não ter uma alma vivente." Segundo a Enciclopédia Judaica, "a crença na imortalidade da alma chegou aos judeus através do contacto com o pensamento grego e principalmente através da filosofia de Platão (427-347 a.C.), seu principal expoente". Apartir de meados do 2.° Século d.C., os primitivos filósofos cristãos adotaram o conceito grego da imortalidade da alma.

Na doutrina espiritualista, o ser humano é um espírito preso temporariamente num corpo material. A este estado temporário, é denominado de alma.

Chegou a uma altura na história da humanidade em que o Homem começou verdadeiramente a assumir a existência de uma alma.

A Alma sempre foi motivo de controvérsia entre as diferentes denominações religiosas e crenças, mesmo porque nunca foi totalmente compreendida, explicada ou observada. Antes que o homem concluísse que a possibilidade de uma alma em evolução em conjunto com a mente de um indivíduo e com a paternidade de um espírito divino, julgou-se que ela residia em diferentes órgãos físicos – nos olhos, no fígado, nos rins, no coração e, posteriormente, no cérebro. Os selvagens associavam a alma ao sangue, à respiração, às sombras e aos reflexos do seu eu na água.

Mais tarde os hindus conceberam o atman. Os mestres hindus realmente aproximaram-se duma avaliação da natureza e da presença de um espírito, mas houve uma falha provável quando não distinguiram a co-presença da alma em evolução, potencialmente imortal.

Os chineses, contudo, reconheceram dois aspectos num ser humano, o yang e o yin, a alma e o espírito.

Os egípcios e muitas tribos africanas também acreditavam em dois factores, o ka e o ba; e não acreditavam geralmente que a alma fosse preexistente, apenas o espírito. Os antigos habitantes das terras que circundavam o vale do Nilo acreditavam que todo indivíduo favorecido tinha recebido à nascença, ou pouco depois, um espírito protector a que chamavam ka. Eles ensinavam que esse espírito guardião permanecia com o sujeito mortal ao longo da vida e que passava, antes dele, para o estado futuro. Nas paredes de um templo em Luxor, onde está ilustrado o nascimento de Amenhotep III, o pequeno príncipe está retratado nos braços do deus do Nilo e, próximo a ele, está uma outra criança, idêntica ao príncipe na aparência, que é o símbolo daquela entidade a que os egípcios chamavam ka. Essa escultura foi terminada no décimo quinto século antes de Cristo. Julgava-se que o ka era um génio de espírito superior, que desejava guiar o mortal ligado a ele em caminhos melhores na vida temporal; porém, mais especialmente, ele desejava influenciar a sorte do sujeito humano na próxima vida. Quando um egípcio desse período morria, era esperado que o seu ka estivesse aguardando por ele do outro lado do Grande Rio. A princípio, supunha-se que apenas os reis tivessem kas, mas afinal, acreditou-se que todos os homens rectos possuíam-nos.

Toda esta rica ideologia cresceu, fomentando as raízes que derivaram posteriormente nos conceitos actuais da alma, base de muitas religiões cujos seguidores acreditam possuir almas, ou serem acompanhados por elas e mesmo até serem eles próprios as almas."

E então, o que aproveitar disto, como entendemos essa questão na igreja?

Jonatas

Jonatas Sálvio

Número de Mensagens : 128
Idade : 58
Localização : Agora estou no Mato Grosso
Emprego/lazer : Professor de Musicologia
Data de inscrição : 02/10/2007

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Definição de Alma

Mensagem  Samuel Costa em 2009-05-20, 21:37

A paz de Deus!
Em IICor.12, o apóstolo Paulo, fala de ter sido arrebatado ao paraiso, e deixa certa dúvida, pois não sabia se "no corpo ou fora do corpo", o que podemos deduzir disso?, que havia essas duas possibilidades?...
Grato!

Samuel Costa

Número de Mensagens : 56
Idade : 64
Localização : São Paulo-SP
Emprego/lazer : Aposentado
Data de inscrição : 01/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Definição de Alma

Mensagem  Samuel Costa em 2009-05-29, 18:20

A paz de Deus!
Partindo do pressuposto, que carne e sangue não entram no reino de Deus, então foi o espírito de Paulo que visitou o Paraíso...; O Senhor Jesus, após a Sua ressurreição, permaneceu por espaço de quarenta dias na terra, segundo Atos 1:3...; Pedro diz que Jesus foi em Espírito, pregar aos espíritos em prisão, muitos dizem que se trata de espíritos anjelicais decaidos, isso parece meio que subjetivo, fica meio que estranho, pois Cristo não sofreu vitupério e morte, pelos pecados dos anjos, segundo entendemos; Quando diz que o evangelho foi pregado aos mortos, no meu entender, foi neste espaço de tempo, ou seja, durante os quarenta dias que esteve na terra, pois segundo nos informa as escrituras, Jesus aparecia e desaparecia por espaço de vários dias, daí a pergunta, onde Jesus estaria, quando ficava diversos dias sem aparecer?, sendo que ainda não havia subido ao céu?...
Aqui entra aquele caso de despertar do "sono" da morte por um momento, para que todos tenham o direito de ouvir o evangélho, mesmo os de antes do advento do Senhor Jesus, para que todos tenham o direito de alcançarem a vida eterna por Cristo Jesus...; "Pois Deus é Deus de vivos e não de mortos, pois para Ele todos vivem". Luc.20:37...
Para não fugir ao teor da pergunta do tópico, diria que a definição de alma, seria o ser completo, e quando morre(dorme), também morre(dorme) o ser completo, ficando apenas na esperança de que, Deus, segundo as Suas promessas, tornará a nos ressuscitar coletivamente de forma incorruptível no dia do Senhor Jesus...; mas isso é apenas o meu parecer!
Deus abençoe!

Samuel Costa

Número de Mensagens : 56
Idade : 64
Localização : São Paulo-SP
Emprego/lazer : Aposentado
Data de inscrição : 01/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Definição de Alma

Mensagem  Lima em 2009-07-27, 17:23

A Paz de Deus.

Segundo o Gênesis, após a formação do homem não havia vida. Deus soprou (deu do seu Espírito) nas narinas e o homem foi feito alma vivente. Então a alma é a vida. Conforme está escrito em eclesiastes:
1 Lembra-te também do teu Criador nos dias da tua mocidade, antes que venham os maus dias, e cheguem os anos em que dirás: Não tenho prazer neles...
7 e o pó volte para a terra como o era, e o espírito volte a Deus que o deu.
E como Jesus disse: O espírito está pronto, mas a carne é fraca. Creio que, infalivelmente, o "pó" (o corpo) voltará a terra e o espírito voltará a Deus, logo a salvação é para a alma, aquela vida que surgiu quando Deus soprou nas narinas do homem. Então se Deus tirar o espírto o corpo cai e a vida (alma) sai. Por outro lado se o corpo deixar de funcionar, também cai e a vida (alma) também sai. Essa alma (vida) será revestida de imortalidade no arrebatamento. Embora às vezes a bíblia se refira a alma como espírito ou corpo, a alma é o terceiro elemento que forma o homem. Para mim a alma é a vida!

Lima

Número de Mensagens : 108
Idade : 43
Localização : Bahia
Emprego/lazer : Técnico em Eletrônica
Data de inscrição : 25/04/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Definição de Alma

Mensagem  Eucely em 2009-08-02, 12:52

A Paz de Deus.
Em I Reis 17: 21 e 22, em relação ao filho da viúva de Sarepta, Elias orou ao Senhor para que a ALMA do menino tornasse a entrar nele. Vemos então que a alma SAIU e após Elias ter orado à Deus, ela tornou a ENTRAR no menino.
Em Isaias 57 : 1 e 2 a Palavra de Deus declara: "Perece o justo, e não há quem considere isso em seu coração, e os homens compassivos são retirados, sem que alguem considere que o justo é levado antes do mal."
"Entrará em paz: descansarão nas suas camas os que houverem andado na sua retridão."
Em Atos 20 : 9 e 10 o mancebo Êutico, ao cair adormecido da janela do 3º andar, durante o extenso discurso do Apóstolo Paulo, foi levantado morto. Paulo porém, descendo, inclinou-se sobre ele, e abraçando-o disse: Não vos perturbeis, que a sua alma nele está.
Que Deus nos abençoe à todos.

Eucely

Número de Mensagens : 10
Idade : 54
Localização : SHIGS 710 Bl K C - 32, ASA SUL - brasília - DF
Data de inscrição : 01/06/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Definição de Alma

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum